o tempo como dom

O tempo é onde se tece a liberdade. O tempo que passa é o dom primeiro. Enquanto viventes, temos sempre o tempo para agradecer.

JP in Frases 18 Fevereiro, 2020

A vossa lei faz as minhas delícias

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Slm 118

«A vossa lei faz as minhas delícias»

As leis, no sentido jurídico e na sensação que causam nas pessoas, têm uma carga tipicamente pesada. Embora feitas, em princípio, para ajudar o homem e para lhe dar segurança, as leis provocam constrangimentos. É curioso ver no Antigo Testamento a palavra “delícia” associada à lei de Deus. Saborear a lei do Senhor como uma delícia implica a consciência vivida de uma lei especial. A lei de Deus só pode ser saborosa se for radicalmente enraizada no amor. Em Jesus, esta lei promete ser ‘jugo leve e alívio’ e o melhor teste dessa promessa seria ver a vida dos cristãos a espelhar a lei cristã como doce (mesmo que não fácil…).

JP in Espiritualidade Frases 16 Fevereiro, 2020

homenagens

Homenagens

 

 

Prescindo

hoje e amanhã

(mesmo em cinzas)

de uma qual-quer(?)

homenagem.

Prefiro a memória

Simples e discreta

De um qual-quer(?)

Rasto de amor.

Custa-me ver a fila

(a logística, a mobilização)

para saudar uma honra.

Use-se tal energia

Para abraçar alguém,

Para amparar

Uma qual-quer(?)

pessoa frágil.

Acresce ainda

Que nada mereço.

E a haver uma honra

Seja endereçada

À graça de Deus

Que, por graça também,

Me usou (quando eu deixei)

para se espelhar.

 

2018

JP in Poemas 14 Fevereiro, 2020

a “não palavra” necessária

Se não houvesse já benefício no tempo presente para o silêncio (e a experiência confirma-o como muito útil…), teríamos o seguinte argumento teleológico, que justifica o treino da “não palavra”: o encontro face a face com Deus, já aperitivado aqui, terá a palavra como insuficiente ou mesmo desprezível…

JP in Sem categoria 12 Fevereiro, 2020

o ‘início’ da Criação…

O Livro do Génesis não pretende narrar a criação da Humanidade a partir de um casal original, Adão e Eva, no sexto dia da criação, mas apenas que a Humani- dade, tal como todo o universo, é uma criação de Deus, qualquer que tenha sido o processo evolutivo que deu origem aos seres humanos. Não estamos a falar de origens mas de criação… A aceitação do evolucionismo pela teologia cristã não resolveu, porém, algumas questões teológicas como, por exemplo, o pecado original e o «momento» do início da Humanidade na longa cadeia evolutiva dos primatas…

Sobre o início da humanidade, Joseph Ratzinger procura uma explicação com base numa relação dialogal. Diz ele, pesando as palavras e entreabrindo uma fresta da janela: «A argila tornou-se ser humano no momento em que uma criatura, pela primeira vez, mesmo que de forma muito velada, foi capaz de formar uma ideia de Deus. O primeiro tu que o ser humano — por mais balbuciado que fosse — dirigiu a Deus é o momento em que o espírito se levantou no mundo. Aqui foi ultrapassado o rubicão da criação humana»

JP in Ciência Espiritualidade 10 Fevereiro, 2020

apresentei-me diante de vós cheio de fraqueza e de temor

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Cor 2, 1-5

«apresentei-me diante de vós cheio de fraqueza e de temor»

É curioso reparar na explicitação de Paulo em relação aos seus sentimentos e emoções enquanto protagonista da atividade apostólica. Ele não se reconheceria como o ‘herói de Cristo’, sem mácula e sem dúvidas, mas o ser frágil que se faz forte pela esperança e não pela impecabilidade. “Não me apresentei com sublimidade de linguagem ou sabedoria”, diz Paulo, como que dizendo que para se ser apóstolo não é preciso dons extraordinários mas antes humildade e confiança, fé num Deus que é amor e que se quer revelar a todos, por via de cada um de nós. A experiência de seguimento cristão poderá tornar-nos, em certo sentido, ‘maiores do que nós mesmos’. Mas o ponto de partida desse crescimento é, precisamente, a consciência de fraqueza e de fragilidade.

JP in Espiritualidade Frases 8 Fevereiro, 2020

agarrar Deus…

José Augusto Mourão afirma algo que me impressiona, mais do que pela humildade, pelo realismo que contém. Para este autor, dizer “Eu encontrei Deus” é obsceno. Deus livrou-nos de Deus e os que O julgam agarrar melhor fora declararem-se, no máximo, tateadores…

JP in Espiritualidade Frases 6 Fevereiro, 2020

massificação do ensino

O nosso ensino está massificado, como resultado de uma democratização educativa que nos deve orgulhar, mas que teve e tem o seu custo. A todo o instante temos ainda de amortecer o impacto negativo da massificação e requalificar o processo educativo. Em alguns casos, qual movimento pendular, há que fazer alguns recuos…

JP in Educação Frases 4 Fevereiro, 2020

Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, para O apresentarem ao Senhor

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Lc 2, 22-40

«Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, para O apresentarem ao Senhor»

Dando cumprimento à Lei de Moisés, Maria e José levaram o Menino ao templo. O gesto central de Maria e de José, é o de oferecer o seu filho e, desta forma, estabelecer uma cumplicidade com a missão salvadora de Jesus e a sua doação a todos nós. Opõem-se ao gesto de oferecer, as atitudes de possuir, manipular, controlar, chantagear e construir expectativas formatadas. Quantas vezes, nas nossas relações (os pais em relação filhos mas não só), não teremos esta atitude de possuir, em vez de oferecer?…

JP in Espiritualidade Frases 2 Fevereiro, 2020

Ciência ou poesia

Ciência ou poesia?

 

Entre focos de prazer:

ciência ou poesia,

pergunto, o que fazia

se tivesse de escolher.

Ciência e poesia…

acho que me apetecia

fazer desta maneira:

as duas na algibeira!

A ciência escolheria

Se quisesse mais rigor,

com saber eu saberia

como cresce uma flor.

E olhando essa flor

a colhesse com alegria

e oferecesse em amor,

embrulhava em poesia…

Se em vez de perceber

eu quisesse antes dizer

o que a fórmula não diria,

escolheria então a poesia…

Não vou escolher, mas juntar

Trago ciência e poesia.

Ciência é luz a brilhar,

poesia é luz no meu dia.

in Paiva, J. C., Quase poesia quase química (2012) (e-book). Lisboa, Sociedade Portuguesa de Química.

acessível aqui (porventura enriquecido com uma ilustração)

 

JP in Ciência Poemas 30 Janeiro, 2020