fragmentados sedentos de Páscoa

A Ressurreição é relação. É Páscoa. É passagem, é ligação que está a acontecer. É ponte entre morte e vida, é a nossa inteireza, nós que somos fragmentados, mas que temos desejo de unidade…

JP in Espiritualidade Frases 18 Abril, 2022

visitar o túmulo…

Em sábado de Semana Santa há um convite para acolher as trevas, o tempo de que precisamos para chamar ao sofrimento e à morte os nomes que são esses mesmos…

Uma oportunidade de visitar o nosso túmulo, as nossas próprias sombras. Nenhuma vida, muito menos uma vida nova, brotará da fuga daquilo que somos. Portanto, desde já afagados pela companhia duma ressurreição garantida, saibamos visitar a realidade radicalmente frágil que somos. Só conhecendo-a e aceitando-a, poderemos ressuscitar, num amanhã que se antecipa.

JP in Espiritualidade Frases 16 Abril, 2022

lava pés

Lava pés: o papa, os cardeais, os padres, representando Jesus, lavam os pés dos outros.
Este era um sinal de serviço, de escravidão. Quem lavava os pés eram os escravos…

Duas coisas muito importantes nesta passagem:
1- O ensinamento mais comum é sobre a importância de servir, de servir o outro e não de viver a vida a ser servido mas a servir. Quando nos
distraímos queremos ser príncipes e princesas, mas a verdadeira liberdade está em sermos ‘escravos’ dos outros, em amar os outros.

2- Jesus disse a Pedro, que não queria que o Mestre lhe lavasse os pés:”o que te faço, não compreenderás agora mas depois”. Esta frase pode ajudar-nos muito
nas dúvidas de fé (eu, às vezes – também tu? – pergunto-me se Deus existe mesmo…). É que Deus nem sempre se mostra óbvio e nem sempre
se compreende. Mas qual a novidade desta passagem? É que Deus se entende, se comunica, em Jesus, quando Ele nos lava os pés. Isto é, a chave de leitura da fé é o serviço de Deus e de tantas pessoas que nos amam, que nos servem. Só se tem fé quando se deixa que Deus nos lave os pés, nos mime, nos ame (muitas vezes através de outras pessoas, como amigos, Pais, padrinhos… oxalá…). Uma vez de ‘pés lavados’ com o amor de Deus, sentimos a missão de, também nós, sermos
‘lavadores de pés’, isto é, Cristãos.

JP in Espiritualidade Frases 14 Abril, 2022

o nosso coração queimava

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Lc 24, 13-35

A Páscoa é sinal de passagem e de transformação de vida, como quando uma lagarta vira borboleta e trata de colorir o mundo. Isso fervilha o coração. Assim “borboletemos” nós. Boa Páscoa!

JP in Espiritualidade Frases 4 Abril, 2021

Inclinando a cabeça, entregou o espírito

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Jo 18. 1-19

Inclinando a cabeça, entregou o espírito

São muitos os olhares pascais que se podem vislumbrar em sexta-feira Santa. A experiência é múltipla, íntima e rica. Podemos focar a entrega amorosa de Jesus na cruz nessa atitude interior de rendição, de abandono de si. Cada um de nós vai sendo convidado “a morrer assim”, inclinando a cabeça e entregando o espírito. Pode servir de metáfora inspiradora para a morte propriamente dita, que está já a acontecer nas nossas células e que se consumará biológica e sistemicamente, um dia. Mas inspira-nos igualmente para essas mortes banais do dia-a-dia que, na Fé, são sempre penúltimas experiências. Viver as pequenas e grandes mortes como penúltimas experiências é a esperança e a confiança do cerne daquilo em que acreditamos… e que somos convidados a viver…

JP in Espiritualidade 2 Abril, 2021

Eu sou o caminho, a verdade e a vida

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Jo 14, 1-12

«Eu sou o caminho, a verdade e a vida»

Jesus apresenta-se como caminho, verdade e vida. Esta explicita
ção segue-se às dúvidas de Tomé, quanto a saber o caminho por onde seguir. Cada um de nós, na sua existência e nas suas interrogações mais interiores procura, afinal, um caminho, uma verdade, uma vida. Jesus é em Si próprio, esta estrada. Não é solução rápida e pré-fabricada, não é verdade matemática e meramente racional, não é elixir de vida. Jesus é caminho. Jesus é processo. O que nos acontece, numa espécie de via de teologia negativa, é que seguimos, inúmeras vezes, outros caminhos, outras verdades e outras vidas. E não é nenhuma moral mas a própria vida e os impactos (des)consolantes, que nos acordam e nos lançam no respirar existencial dos recomeços, isto é, das nossas páscoas…

JP in Espiritualidade Frases 10 Maio, 2020

Não está aqui: ressuscitou

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Mt 28, 1-10

Não está aqui: ressuscitou

A Páscoa, mais confinada numa intimidade familiar ou mais pública, em comunidades maiores, é sempre a afirmação vivida de que a morte não vence. Nenhum contratempo, nenhum vírus, nenhuma contenção, nenhuma indefinição, serão a última palavra. O Evangelho poderia ter escrito, sobre a ida ao túmulo por parte das mulheres: “a morte não está aqui, ressuscitou…”

Páscoa é ponte, passagem. Da morte à vida. É a ponte do serviço, que só o é se for muito concreto. Em tempos, tentei ser concreto com sugestões para crianças, que fossem exemplos possíveis de ‘pontes de serviço’.  Hoje reconheço que podem fazer sentido, também para mim:
1-      Eu tinha o poder de me armar que tive boa nota no teste mas posso servir ajudando os colegas com mais dificuldades.
2-      Eu tinha (e tenho) o poder de andar de carro porque os meus pais têm carros mas posso servir a natureza e andar mais a pé.
3-      Eu tenho poder de gritar e dizer disparates e até ofender mas posso servir, escutando mais e dizendo coisas agradáveis aos outros…
4   Eu tenho o poder de gerir as minhas coisas e ficar com elas só para mim mas posso servir e emprestar ao irmão, ao vizinho, à amiga.
5-      Etc.

JP in Espiritualidade Frases 12 Abril, 2020

vésperas de pontes

A ponte adiante, no dia seguinte, é já de si uma esperança que valoriza a terra que piso e o tempo que me envolve. Ver a ponte, é já viver um futuro cheio de futuro…

JP in Espiritualidade Frases 18 Abril, 2019

Tenho desejado ardentemente comer convosco esta Páscoa

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Lc 22, 14-23, 56

«Tenho desejado ardentemente comer convosco esta Páscoa»

Em domingo de Ramos, os cristãos recordam o trajeto final da vida de Jesus, que antecede o fulcro da Sua entrega radical. O início do texto longo que hoje se medita nas celebrações poderia marcar toda a leitura da Páscoa: “Tenho desejado ardentemente comer convosco esta Páscoa”, isto é: falo-vos, vivo e ofereço-vos, a cada um de vós, um Deus que se quer relacionar, que quer estar, que se propõe “entranhável” na vida ordinária, no ‘comer’. Um Deus “comestível”, poderíamos dizer, numa linguagem tão ousada quanto eucarística…

JP in Espiritualidade Frases 14 Abril, 2019