atenção quotidiana

O ‘Deus nas panelas’ de Santa Teresa é muito comparável á forma solene e dedicada como o monge budista ata as cordas dos sapatos e, por essa via de entrega atenta, diz mais do que quaisquer palavras. Em tudo está um toque de sacralizar o momento presente. É a libertação que nos pode despertar a ‘atenção’, também muito referida nestes termos por Simone Weil. Tudo inspirador, em contrapartida com a habitual desatenção inerente à correria dos dias…

JP in Espiritualidade Frases 4 Agosto, 2021

ontologicamente contigo

Ontologicamente contigo

 

 

Meio de meio

século

Contigo

É tempo

De meia vida.

Assim me ligo

Tecido

Em filhos de linho

Docemente

Protegido

Por amor prévio

Caminho.

Teu sorriso

Me seduz

Tuas mãos

Imanam luz

Tua alma

Santifica

Teu ventre

Me frutifica.

E eu, João,

Em nini

Comprometido

Te tomo

E retomo aqui

Como sendo

Teu querido.

Preso

Nesta liberdade

Sou por dentro

Teu marido.

Promotor

Sou promovido

Atulado

Em amor

Mais ainda

Agradecido.

 

1 de agosto de 2016

JP in Poemas 2 Agosto, 2021

declaração de amor radical-naturalista

Com alguma ironia e assumindo aqui um tom caricatural (quase nunca favorável ao diálogo), imagino assim a declaração amorosa de um radical-naturalista, para quem tudo se reduz, em última análise, aos átomos e moléculas que somos: “Teu cabelo tem enxofre que dava para curar umas pipas de vinho, teu cálcio dos ossos e dos dentes vale como uma pedra da calçada, teu ferro da hemoglobina, dava para fazer um prego, o cloro dos teus sais, desinfetava uma piscina. Teu hidrogénio, oxigénio e carbono, davam um belo sabonete. Por essa utilidade te amo…”

religiões

Sobre religiões comparadas (exluindo o sociologicamente patológico) podemos avançar, no máximo, em ‘bom versus melhor’, com a humildade radical de quem sabe que não há luzes sem sombras nem sombras sem luzes no tatear do mistério.

JP in Educação Espiritualidade Frases 28 Julho, 2021

Encarar e explicitar as fragilidades próprias…

É uma grande arte encarar e, muitas vezes, explicitar as fragilidades próprias. O declamador João Vilarett contava uma história curiosa, a seu respeito, que o levou a preferir, neste contexto, encarar as situações em vez de fugir. Já numa fase avançada da sua vida profissional, encontrava-se a dizer um poema para uma vasta audiência (nada de muito diferente daquilo a que estava habituado). Podemos imaginá-lo, «Tocam os sinos na torre da igreja…». Começou a tremer da mão e reparou nisso. Não devia, com a sua rodagem, estar nervoso naquela ocasião. Dialogava consigo mesmo, dizendo «Como podes estar nervoso numa coisa destas, depois de tantas e tantas experiências, ao longo de muitos anos?». Mas cada vez a sua mão tremia mais e ele mais se distraía. E a coisa estava mesmo a correr mal, enganava-se nas falas… e continuava a lutar. A páginas tantas, resolveu interromper a actuação e dizer em voz alta: «Estou a tremer da mão: vejam lá, tantos espectáculos realizados e eu a tremer da mão». Riu-se de si próprio e prosseguiu. O tremor parou. Conta-se que, depois, foi das melhores actuações que fez. Vale a pena encarar e explicitar as fragilidades próprias…

JP in Frases 26 Julho, 2021

Jesus pegou então nos pães, deu graças a Deus e distribuiu-os à multidão

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Jo 6, 1-15

Jesus pegou então nos pães, deu graças a Deus e distribuiu-os à multidão

Este trecho do Evangelho referente ao milagre da multiplicação dos pães é muito mastigado no plano teológico e apostólico. Parece ser consensual, contudo, além do sinal da abundância, que há um véu que se entreabre no sentido de Jesus convocar os homens (cada um de nós) para o grande sonho da partilha. Há perguntas que nos podemos fazer, com algum alcance de crescimento, diante desta convocatória para receber, distribuir e partilhar: que pão me faz falta? Sendo eu aquilo de que me alimento, de que me encho? Que pão acumulo? Que pão partilho? Que pão poderia partilhar mais?

JP in Espiritualidade Frases 24 Julho, 2021

fotos de turismo…

Na metáfora contemporânea do turismo desenfreado e irrequieto, acho graça à generalização de tirar milhões de fotos. A maioria de nós, depois, não seleciona essas fotos, não as contempla e nem as embrulha de memórias. São hipercliques, não fotos… Seria melhor olhar mais e fotografar menos?…

JP in Sem categoria 22 Julho, 2021

justiça e fome

A justiça contém mas ultrapassa o contexto jurídico. É um caminho dinâmico e tateante. Procura sempre a retribuição na proporção… justa, passo a redundância. Acontece que a vida, de per si, merece os mínimos de dignidade e, portanto, não haverá justiça enquanto houver fome.

JP in Frases 20 Julho, 2021

O Senhor é meu pastor: nada me faltará

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Slm 22

O Senhor é meu pastor: nada me faltará

O refrão do salmo pode ser colocado de uma outra forma: para que
nada me falte, para ter o coração cheio de amor e sentir plenitude, é bom fazer com que Deus seja o meu pastor. Para ser feliz (é esse o desafio da fé), é bom deixar-me conduzir pelos Seus critérios, iluminar-me pela Sua luz, ir para onde Ele vai, amar como Ele ama. Todos nós temos sede e procuramos que nada nos falte. Às vezes tentamos saciar-nos do que não sacia, deixando-nos guiar por outros pastores…

JP in Espiritualidade Frases 18 Julho, 2021

síntese de humildade

A humildade, porque é muito central e virtuosa, torna-se difícil de dizer. Aprecio esta abordagem: “a humildade é ser o que se é, aberto à novidade, consciente dos próprios limites”.

JP in Educação Espiritualidade Frases 16 Julho, 2021