O banquete estava pronto mas os convidados não eram dignos

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Mt 22, 1-14

Uma reflexão que podemos fazer, a partir desta parábola, é esta: “que convidado sou”? Certamente cada um de nós é um pouco dos dois estilos: ora ingrato, não aproveita os convites para o banquete, desperdiçando graça e aventura, ora, por outro lado, não sendo digno de convite, lança-se e aceita o convite do Senhor, desfrutando da abundância. Cientes de que somos convidados mais por graça de quem nos convida e nos pesca na encruzilhada da vida, do que pelos nossos méritos, vamos ao banquete do Senhor. O ambiente da festa é a abertura ao encontro e a fecundidade que brota… E não esqueçamos o traje nupcial, que é precisamente a caridade…

JP in Espiritualidade Frases 10 Outubro, 2020

carência

A carência, é, definitivamente, o fulcro e até a alavanca da fé (como pano de fundo, bem entendido, está a Graça). Trata-se de uma carência amparável, o que demonstra a própria vida, apelando a uma fé, assim, exequível…

JP in Espiritualidade Frases 28 Julho, 2020

os peixes sentem-se molhados?

Uma das inversões mais urgentes na prática religiosa cristã (que afeta significativamente a liturgia e as clássicas orações de petição) é a de assumir radicalmente que a graça é abundante e constante, que Deus “grita”! Vivemos numa atmosfera de graça (às vezes uma lufada, outras vezes mais abafado, mas sempre graça a respirar). Temos é dificuldade em reconhecer essa abundância, como o peixe não se reconhece molhado. E essa abertura e reconhecimento, essa mística de olhos abertos, importa pedir…

JP in Espiritualidade Frases 20 Julho, 2020

Liberdade

Liberdade

 

Rubicão da liberdade

é sacudir a circunstância.

Intrincar-se na ponte

entre a soledade

(que mora dentro de mim)

e a jornada que vivo.

Uma e outra,

a essência interior

e a realidade oferecida,

são dádivas garantidas.

2018

 

JP in Espiritualidade Poemas 22 Junho, 2020

doce rendição

O que a vida nos demanda é uma doce rendição: ativos, como se tudo dependesse de nós, mas rendidos, ganhando consciência da beleza da graça…

JP in Espiritualidade Frases 12 Dezembro, 2019

Gratidão

GRATIDÃO

Não sei se hei-de parar

ou escrever um poema.

O poema

do hino da gratidão

da vida e da harmonia.

A alegria

de pensar

ter apenas para dizer:

GRATIDÃO!

n Paiva, J. C. (2000), Este gesto de Ser (poesia), Edições Sagesse, Coimbra.

acessível aqui

JP in Poemas 22 Novembro, 2019

Levar

LEVAR

Trago a

alma

leve

de tesouros

grandes

de amor!

Confiei

que morrer

era este viver

que carrega

suavemente

uma pesada cruz!

Abriram-me

uma porta

tão bela

quanto estreita,

à qual

nem sequer bati…!

…in Paiva, J. C. (2000), Este gesto de Ser (poesia), Edições Sagesse, Coimbra.

acessível aqui

 

JP in Espiritualidade Poemas 22 Março, 2019

graças a Deus…

Graças a Deus (aconteça o que acontecer)! Em rigor, com uma fé sólida, não se prescinde do parêntesis, que é, a bem dizer, o fulcro da própria fé.

 

JP in Espiritualidade Frases 6 Fevereiro, 2019

nini

nini

 

 

escrevo-te

letra pequena

porque

te escrevem

Grande

os deuses

do Amor.

buscador,

quando amaste,

arrebataram-te

buscado.

esse desejo

bem aventurado

de não te encheres

(minúsculo)

alegra-te

em Outro.

basta ouvir

a música

da vida

(baixinho)

para te saberes

instrumento

tocado.

ser nini,

pequeno,

me basta

amado.

 

2016

JP in Poemas 28 Junho, 2018

empecilho

Empecilho

 

Há uma estranha

liberdade

espreitante

quando um

instante

me preenche

… me invade.

Tomado

por essa graça

preso livre

(interessante…)

não há fome

nem desgraça.

Sede outrora

saciada,

surpresa nova

… que partilho.

Nem o mundo

nem o outro

nem eu próprio,

nada agora

é empecilho!

16/02/2013