Acreditar

ACREDITAR

Às vezes penso que só creio

porque não sei não crer.

Cobardia esta

a de não deixar

de olhar assim.

Sou gota de água:

ínfimo e

frágil.

Escorrego

não me aguento

e caio na

terra seca

que me criou.

…in Paiva, J. C. (2000), Este gesto de Ser (poesia), Edições Sagesse, Coimbra.

acessível aqui

JP in Espiritualidade Poemas 20 Junho, 2019

Deus

DEUS

Parti da aridez

do deserto.

Saltei para

o escuro.

Apostei sem ver.

Mergulhei

em mar

de dúvida.

Procurei.

Progredi apalpando

e sem sentir.

Pensei, forcei

caminhei

de olhos vendados.

Eis que caio

num banho de

mel.

Quente,

sensual,

real.

Mais óbvio que eu.

Setenta vezes

os cinco sentidos.

Certeza

Deus.

Ele, que sempre

estivera,

era mais forte

que tudo.

…in Paiva, J. C. (2000), Este gesto de Ser (poesia), Edições Sagesse, Coimbra.

acessível aqui

JP in Espiritualidade Poemas 22 Abril, 2019

Levar

LEVAR

Trago a

alma

leve

de tesouros

grandes

de amor!

Confiei

que morrer

era este viver

que carrega

suavemente

uma pesada cruz!

Abriram-me

uma porta

tão bela

quanto estreita,

à qual

nem sequer bati…!

…in Paiva, J. C. (2000), Este gesto de Ser (poesia), Edições Sagesse, Coimbra.

acessível aqui

 

JP in Espiritualidade Poemas 22 Março, 2019

cristão anónimo

Foi e é ainda polémica a famosa expressão do teólogo Rahner ‘Cristão anónimo’. Há quem ache que esta expressão tem um tom algo ofensivo, concretamente para os ateus que, em critério simétrico, poderiam invocar o “ateu anónimo” que existe em cada um dos crentes.  Talvez melhor ‘a pessoa autêntica não religiosa’, que procura a retidão, a bondade, a justiça e que, nas suas circunstâncias e possibilidades, realiza um mundo melhor. Quantos admiráveis caminhantes neste perfil!

JP in Espiritualidade Frases 26 Novembro, 2018

Inconsciência

INCONSCIÊNCIA

Navego inconsciente

na consciência da Fé:

não percebo mas entendo

não enxergo mas vejo

não suporto mas resisto.

Não compreendo mas amo.

Tudo tomba mas sou esperança.

Já não sou eu que vivo,

sou mais fé… do que eu…

Estou consciente.

Inconsciente é só a alegria

que sinto por ser assim!

…in Paiva, J. C. (2000), Este gesto de Ser (poesia), Edições Sagesse, Coimbra.

acessível aqui

 

JP in Espiritualidade Poemas 2 Julho, 2018