Quem de entre vós estiver sem pecado atire a primeira pedra

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Jo 8, 1-11

«Quem de entre vós estiver sem pecado atire a primeira pedra»

A história da mulher adúltera é das mais expressivas da vida de 
Jesus. Revela facetas da sabedoria cristã (desmontagem da cilada dos fariseus) e de grande misericórdia (“também eu não te condeno”). A analogia popular de que quando apontamos aos outros um dedo, são três dedos que se apontam a nós, pode ser convocada: todo o exercício critico pode ser feito com consciência autocrítica. Não julgarmos os outros sem estarmos atentos às nossas próprias fragilidades é um bom caminho para viver uma lucidez crítica misericordiosa.

JP in Espiritualidade Frases 6 Abril, 2019

amai os vossos inimigos

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Lc 6, 27-38

«amai os vossos inimigos»

Poucos duvidam que a leitura da passagem de Lucas 6, congrega a mais difícil (mas também a mais original) “empreitada cristã”: a centralidade do perdão, que é (hiper)doar, pode também ver-se neste prisma de amar os inimigos. Neste texto há um conjunto de frases quasi-sinónimas, que, apesar de radicais e quase contra-natura, podem ser inspiradoras:  “fazei bem aos que vos odeiam”, “abençoai os que vos amaldiçoam”, “orai por aqueles que vos injuriam”, “a quem te bater com uma face, apresenta-lhe a outra”, “a quem te levar a capa, deixa-lhe também a túnica”, “ao que te levar o que é teu, não reclames”…

 

JP in Espiritualidade Textos 24 Fevereiro, 2019

culpa e culpabilidade

Uma coisa (claramente positiva) é a culpa, como abertura humilde e positiva à assunção de fragilidades várias, vertidas em ações. Outra coisa é a culpabilidade, assim entendida como algo auto-corrosivo, desgastante e desgastador, culpabilizante, no poior sentido dos termos… sem rasgos de perdão…

JP in Espiritualidade Frases 8 Janeiro, 2019

pedidos de desculpa e assincronismos

Compreendo e valorizo que pessoas e instituições peçam desculpa a quem ofenderam ou maltrataram, importando igualmente os propósitos de emenda e restituição eficazes a empreender, de forma consequente. Há, porém, um cuidado a ter no sentido de contextualizar as experiências sem assincronia, não caindo na desfocagem de julgar o passado de ontem como os dados do presente. Tal assincronismo é injusto e esquizofrénico e pode levar a uma automartirização discutível. A assunção de culpa e o pedido de perdão tiveram sentido, mas havia outros contextos e limitações a ter em conta…

JP in Educação Frases 26 Dezembro, 2018