Eternidade

ETERNIDADE

Alguém aqui veio…

confundir o Céu.

Tudo é contínuo

no infinito!

O Céu começa aqui.

No pôr do Sol,

o horizonte não existe:

o Mar é o Céu!

…in Paiva, J. C. (2000), Este gesto de Ser (poesia), Edições Sagesse, Coimbra.

acessível aqui

JP in Espiritualidade Poemas 4 Outubro, 2019

quem é fiel nas coisas pequenas

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Lc 16, 10-13

«quem é fiel nas coisas pequenas»

O convite é simples mas radical: ser fiel nas pequenas coisas, como nas grandes. Na realidade, num olhar de unidade e totalidade, não há pequenas nem grandes coisas, pequenas nem grandes causas. Há um desafio global e uno à coerência, em todos os momentos, em todos os desafios. Cada Segundo e cada gesto são, neste sentido, sagrados. Talvez um dos nossos grandes equívocos de auto-perceção e olhar do mundo seja avaliar metricamente de mais. Por isto, a maioria dos místicos fazem referência ao detalhe, ao tempo e à própria natureza. Grande causa a merecer a nossa fidelidade amorosa pode ser lavar a louça, andar, cuidar, respirar…

JP in Espiritualidade Frases 22 Setembro, 2019

momento presente…

Voltar ao momento presente é uma espécie de paradoxo redundante Mas temos muito a aprender com a cultura Oriental que, como num espelho, nos pode mostrar outros caminhos e linguagens que nos escapam…

JP in Espiritualidade Frases 10 Setembro, 2019

memória traidora…

A memória é importante mas pode trair-nos, precisamente quando não nos abre à novidade… Isto revela-se nos mais elementares aspetos da nossa vida, como, por exemplo, no simples ato de comer…20

JP in Educação Espiritualidade Frases 20 Agosto, 2019

(não) vai correr bem…

Dizemos a nós próprios e aos outros, com frequência: “vai correr bem!”. Há um lado quase cruel nesta frase, neste desejo, que nos aponta para a ideia de que, na realidade, “não vai correr bem”… Isto é, a vida e o jogo do acaso e da necessidade, a gestão complexa de liberdades humanas e o pulsar da natureza, faz com que muitas coisas não corram como desejaríamos, até porque vamos morrer, nós e os que nós amamos. Há uma nesga de salvação neste dilema: e se correr bem for ‘tirar proveito’, crescer, abrir-se à novidade, “aconteça o que acontecer”?…

JP in Espiritualidade Frases 4 Julho, 2019

onde estás?

A primeira pergunta do “ajudador” é: onde estás? Não é “quem és?”, “para onde vais?” ou, menos ainda, “para onde deves ir?”…

JP in Educação Frases 26 Fevereiro, 2019

a estrela

A ESTRELA

Queria

ser um pedaço

daquelas palavras.

Parei por semáforos.

O fumo suspenso

gerava a densa

poluição.

Olhei,

a toda a volta no céu,

e nada vi.

Olhei de novo,

vasculhei.

vi, finalmente,

uma estrela,

disse olá a Deus…

e ficou verde!

…in Paiva, J. C. (2000), Este gesto de Ser (poesia), Edições Sagesse, Coimbra.

acessível aqui

 

JP in Espiritualidade Poemas 20 Fevereiro, 2019

poeta esquecido

POETA ESQUECIDO

Sou um poeta esquecido!

A mancha da agenda

calou o grito da alma.

Não que a planta não cresça.

Os compromissos

taparam as flores.

Não me culpo

nem me castigo pelo silêncio.

Quando a vida passa

e o cavalo da aposta é

o que está mais à mão,

nessas alturas, como agora

paro e olho para mim,

selecciono o epicentro

e sinto que está na hora

de recolher novo centro

e não mais correr assim.

 

in Paiva, J. C. (2000), Este gesto de Ser (poesia), Edições Sagesse.

acessível aqui

JP in Poemas 22 Janeiro, 2019

«a vossa libertação está próxima» 

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Lc 21, 25-28.34-36
«A vossa libertação está próxima»

Começa para os cristãos católicos romanos o chamado tempo de Advento, de espera, de esperança e, em certo sentido, de preparação para os brotares do tempo. Os ciclos litúrgicos são um ritual ajudante, uma pedagogia, um convite de consciencialização comunitária para os movimentos do espaço, do tempo e do espírito. Mas estes ciclos maiores reproduzem-se no dia-a-dia. Hoje mesmo, na linha do texto proposto, provavelmente, vou viver sinais fantásticos que a natureza me oferecer, vou viver angústias interiores e exteriores, vou-me ver lançado em dilemas complexos, vou deixar-me provocar por esperanças, encontros e desencontros. Vou, com toda a certeza, fazer pontes de Páscoa, em que mortes geram vida. Portanto, o Advento, o Natal, a Quaresma, o Tempo Comum e a Páscoa, são, mais do que ciclos litúrgicos, ciclos de vida quotidiana. Preparar, vigiar e dar toques de esperança e de futuro ao que sou e ao que faço, isso é advento…

 

 

JP in Espiritualidade Textos 2 Dezembro, 2018

a ti que sofres

A TI QUE SOFRES

A ti

que sofres

não te peço

que não chores.

Que não chore

não há quem.

Que chores,

não te peço também.

Peço-te…

que chores… bem!

 

in Paiva, J. C. (2000), Este gesto de Ser (poesia), Edições Sagesse, Coimbra.

acessível aqui

JP in Espiritualidade Poemas 30 Novembro, 2018