verdade móvel…

Pode soar um pouco frustrante a procura da verdade, sabendo que ela mesma, a verdade, tem algo de inalcançável (seja na aproximação filosófica, como na religiosa, como na científica). A analogia mais evidente é interpretar a verdade como a linha do horizonte: quando se julga lá ter chegado, a verdade foge e avança. Ao mesmo tempo, a procura da verdade serve muito, serve para avançar…

JP in Sem categoria 4 Julho, 2024

processo, produto e vida

Há uma tensão entre o processo e o produto que atravessa a nossa vida toda. Na expressão artística, por exemplo, muitas vezes, admite-se um processo mais ou menos sacrificial que culmina numa (também auto…) gozosa explosão da beleza. A atividade docente é daquelas que conheço com mais potencial de valorização do gozo (logo) no processo. Porque durante a relação pedagógica (independentemente dos frutos que sairão) há logo o prazer da interação transformante. Também uma lição de vida, até porque a vida é pedagogia: recriar o valor e o gozo do processo…

JP in Sem categoria 2 Julho, 2024

levanta-te e anda

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Mc 5, 21-43

levanta-te e anda

O “levanta-te” de Jesus, serve de inspiração para as pequenas mortes do dia-a-dia, para as pequenas ou grandes quedas da vida. Viver em harmonia com o ressuscitado é sentir o segredar da sua voz, que em cada aparente fatalidade nos sussurra: “levanta-te e anda”. Por isto se diz que os santos não são os que não caem, mas os que se sabem levantar, que escutam esta palavra de Jesus e colocam os meios para a traduzir em vida “recomeçante”. As curas de Jesus realizam-se num quadro de fé e confiança (“se tiveres fé…” – diz Jesus ao chefe da Sinagoga). Há um carácter desdramatizador do cenário, da parte de Jesus, que nos pode ajudar, na vida como na morte. É quase uma comédia ver o amor onde ele não é óbvio, mas é, para nós, o caminho (uma certa ‘comédia divina’). É pela fé que podemos chamar adormecimento à(s) morte(s)… 

Este texto é adaptado em parte ou na totalidade de palavras anteriores já publicadas.

DOMINGO XIII DO TEMPO COMUM


L 1 Sb 1, 13-15: 2, 23-24; Sl 29 (30), 2 e 4. 5-6. 11-12a e 13b
L 2 2Cor 8, 7. 9. 13-15
Ev Mc 5, 21-43 ou Mc 5, 21-24. 35b-43

JP in Sem categoria 30 Junho, 2024

a moral…

Não aprecio o moralismo, enquanto fundamentalismo. Mas convoco positivamente a moral, entendida como o apontamento daquilo que o homem deve ser…para ser ele mesmo.

JP in Frases 28 Junho, 2024

filhos do Céu e filhos da Terra

Chardin sublinha assim a sua nobre missão existencial de puxar para o cristianismo a cumplicidade da fé com o tempo, o espaço, a natureza e a vida: “sermos filhos do Céu não nos impede de ser filhos da Terra”.

JP in Espiritualidade Frases 26 Junho, 2024

tirar uma lição = ler

Usamos com frequência a expressão “tirar uma lição”, no sentido em colher para crescer. Curioso notar que lição quer dizer, grosso modo, ler. Mais um hino à leitura… e à literatura…

JP in Sem categoria 24 Junho, 2024

Até o vento e o mar Lhe obedecem

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Mc 4, 35-41

Até o vento e o mar Lhe obedecem

Jesus está tranquilamente com a cabeça numa almofada enquanto
a tempestade assusta os homens. Acordado pelos Seus discípulos, manda parar o vento, mas aproveita para apelar, não ao facto extraordinário de acalmar a natureza, mas sim à falta de fé dos seus companheiros. Eles não entendiam ainda que bastava estar com Ele. Por vezes, ocorre-nos também o desejo de um “deus bombeiro”, que aparece quando é preciso para nos superproteger dos problemas, dos desafios da vida, das tempestades da existência. Parece que não é esse o Deus de Jesus Cristo. O mais importante, sublinha-se nesta parábola, é a fé. Naquele tempo, como hoje, mesmo experiências extraordinárias como parar o vento, não chegam para a revelação. É sempre preciso a fé dos homens… graças a Deus!

Este texto é adaptado em parte ou na totalidade de palavras anteriores já publicadas.

DOMINGO XII DO TEMPO COMUM


L 1 Jb 38, 1. 8-11; Sl 106 (107), 23-24. 25-26. 28-29. 30-31
L 2 2Cor 5, 14-17
Ev Mc 4, 35-41

JP in Sem categoria 22 Junho, 2024

iluminismos…

Halik especula uma interessante visão socio-religiosa que nos permite compreender melhor o lugar e os complexos desafios da Igreja de hoje. Ele invoca três ‘iluminismos’, cronologicamente apontados como centrados, respetivamente, na razão (século XVIII e seguintes), na sensualidade (anos 60 do século XX) e na natureza (atual século XXI). Se nos centrarmos neste tempo que vivemos, de facto, encontramos elementos como os animais, a ecologia, as minorias, a própria tecnologia, se a considerarmos como um tecido de fios que incluem a ‘natureza humana científica e tecnológica’. É bom estarmos conscientes dos iluminismos passados mas também deste terceiro iluminismo, onde a complexidade das redes sociais e da hiperdigitalização lançam agudos desafios à ação da Igreja. Face a todos os iluminismos, porém, no tutano da proposta humanista-cristã, reside o mesmo grito: colocar no centro a humanidade e, no mesmo centro, Deus, que humaniza…

JP in Sem categoria 20 Junho, 2024

silêncio

O silêncio é fundamental para reconhecermos uma Presença que sempre nos habitou.

JP in Sem categoria 18 Junho, 2024

e a semente vai brotando e crescendo

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Mc 4, 26-34

e a semente vai brotando e crescendo

As comparações que Jesus faz entre as metáforas agrícolas e o Seu reino são muito fecundas, mesmo neste tempo em que, infelizmente, muitas pessoas vivem longe da terra. A “semente vai brotando e crescendo” é uma referência não só poética mas muito certeira da nossa própria vida: a valorização do processo, o tempo e a paciência que são preci(o)sos, o fruto que nasce e se desenvolve, o crescimento que robustece, a imprevisibilidade das condições, a necessidade de cuidado, a abundância eventual da colheita, a consciência da dádiva. Está aqui tudo o que podemos ser…

Este texto é adaptado em parte ou na totalidade de palavras anteriores já publicadas.

DOMINGO XI DO TEMPO COMUM


L 1 Ez 17, 22-24; Sl 91 (92), 2-3. 13-14. 15-16
L 2 2Cor 5, 6-10
Ev Mc 4, 26-34

JP in Sem categoria 16 Junho, 2024