enchidos…

Há um vazio intrínseco em cada um de nós… E não resistimos, tantas vezes, a enchermo-nos de provisoriedade. Perdoe-se-me a linguagem de charcutaria, mas, às vezes, somos uns enchidos…

JP in Espiritualidade Frases 26 Agosto, 2019

esforçai-vos por entrar na porta estreita

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Lc 13, 22-30

«Esforçai-vos por entrar na porta estreita»

A “porta estreita”, bem o sabemos, não é a mais fácil de passar. 
Certo é que a vida nos vai mostrando que o “mais fácil” (porta larga) nem sempre anda de mãos dadas com “o melhor para nós”. Da gestão dos bens materiais, a múltiplos compromissos, à relação com os outros, passando pela saúde do nosso corpo ou pela vivência da nossa sexualidade, vamos experimentando isto mesmo. O facto da “porta ser estreita”, porém, deve ser motivo de gozo e não de drama para nós próprios. Uma fasquia alta vale pelo prazer e pelos frutos de a superar e nunca pela estéril e culpabilizadora sensação de que se não consegue ultrapassar…

JP in Espiritualidade Frases 24 Agosto, 2019

memória traidora…

A memória é importante mas pode trair-nos, precisamente quando não nos abre à novidade… Isto revela-se nos mais elementares aspetos da nossa vida, como, por exemplo, no simples ato de comer…20

JP in Educação Espiritualidade Frases 20 Agosto, 2019

vim trazer a divisão

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Lc 12, 49-53

«Vim trazer a divisão»

As palavras de Jesus escritas no Evangelho de Lucas parecem
 um equívoco. O mesmo que diz “Eu dou-vos a minha paz” anuncia também que a sua vida-morte-ressurreição vem trazer uma divisão entre os homens. Este aspecto da proposta de Cristo deve-nos fazer pensar que a postura, afinal passiva, do tipo “está sempre tudo bem”, pode não ser a mais indicada. Por vezes, em nome do amor, importa não ser ingénuo, separar o “trigo do joio” e, nesse sentido, dividir. A liberdade dos homens abre espaço ao bom e ao mau e podemos esperar, face a muitos gestos e posturas, que algumas propostas cristãs, feitas em nome da paz, gerem a divisão dos homens.

JP in Espiritualidade Frases 18 Agosto, 2019

Há uma diferença entre idolatria e iconografia. Ambas as palavras se relacionam de imagem, mas a primeira está fechada em si própria, apoderando-se de Deus…

JP in Espiritualidade Frases 12 Agosto, 2019

estai vós também preparados

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Lc 12, 32-48

«Estai vós também preparados»

O Evangelho conta-nos a parábola de um Senhor que pode vir quando menos espera o seu servo (que somos cada um de nós). O estilo de preparação a que um Cristão está convidado, não é da ordem do medo do castigo infernal, do prémio ou do mérito. A preparação da vida espiritual, pessoal e comunitária é um trabalho da ordem do já, do aqui e do agora. É um processo… Há um Encontro que se pode fazer, que se pode antecipar desde já. Esse Encontro, que se vai fazendo e que só pode crescer na intensidade, é o Encontro que importa.

JP in Espiritualidade Frases 10 Agosto, 2019

Eucaristia

Os Católicos Romanos centram a sua vida espiritual na comunhão de fé a que chamam Eucaristia. É preciso trazer a vida para a Eucaristia mas também a Eucaristia para a vida…

JP in Espiritualidade Frases 6 Agosto, 2019

A vida de uma pessoa não depende da abundância dos seus bens

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Lc 12, 13-21

«A vida de uma pessoa não depende da abundância dos seus bens»

O Evangelho fala-nos do desprendimento e do desapego espiritual dos bens. É uma linha de rumo que serve para os bens materiais, mas não só. Certos dons, relações, afectos são também para serem partilhados. No olhar Cristão, tudo serve para irradiar, nada serve para possuir. A parábola do agricultor que, em vez de partilhar a sua abundância, constrói maior celeiro para mais acumular, é de uma grande força, pela explicitação de quanto é estéril “guardar para si”. E nós, quando temos as nossas “colheitas”, tendemos a partilhar ou construímos “novo celeiro”?…

JP in Espiritualidade Frases 4 Agosto, 2019

Quando Vos invoco, sempre me atendeis, Senhor

Na liturgia católica romana deste fim de semana escuta-se Slm 137

«Quando Vos invoco, sempre me atendeis, Senhor»

A vida de oração de um cristão, porque é uma relação, pressupõe a petição. Pedir é uma atitude fundamental em qualquer relação, embora pressuponha humildade. Quem entende que tem tudo, é autossuficiente e não pede… Pedir a Deus com um coração puro é certeza de receber. Será importante “não manipular”, isto é, embora colocando explicitamente o que acontece e se elabora, o que preocupa e o que se tece no tempo e no espaço, não deixar de ser sempre um pedir “o que for melhor para mim e para os outros”, o que é, por sua vez, intrinsecamente indeterminado… De alguma forma, pedir em oração, com fé, é passar um cheque em branco. A quem pedir assim, o Senhor atende…

JP in Espiritualidade Frases 28 Julho, 2019