prosa sobre o sonho

Prosa relevante sobre o sonho

 

Há um primeiro e fundo instinto: o de viver, ou sobreviver, quanto mais tempo e em qualidade melhor.

Um segundo sonho me auto-transcende, me contém e me sustenta: o de dar a vida, quanto mais tempo e em qualidade melhor.

Não deixo de ser o primeiro mas a liberdade é do segundo.

A sobrevivência existencial do primeiro sonho é rasteira e choca no absurdo das mortes e incompletudes.

O Segundo sonho faz daquilo que falta ao mundo e que me falta a mim, a matéria prima da própria escultura que a transcendência esculpirá em mim e por mim.

Por isto, de manhã, acordo e agradeço. E procuro oferecer ao tempo e ao espaço que tenho essa essência, que nunca agarro mas que tateio em cada gesto amoroso.

 

06 de fevereiro de 2016

JP in Espiritualidade Poemas 20 Dezembro, 2019

Espera

ESPERA

Olho

pela janela

do quarto escuro,

aquilo que sobra da noite.

O tempo passa,

o sonho perde.

Vejo baço.

Respiro no vidro dos olhos…

 

in Paiva, J. C. (2000), Este gesto de Ser (poesia), Edições Sagesse, Coimbra.

acessível aqui

JP in Poemas 24 Dezembro, 2018

sonho esquecido

SONHO ESQUECIDO

Sonhei

com um poema

que esqueci.

Como o estrume

que alimenta

a terra para

dar fruto.

Assim

eu trabalho

o barro

bruto e feio.

Assim esculpo.

in Paiva, J. C. (2000), Este gesto de Ser (poesia), Edições Sagesse, Coimbra.

acessível aqui

 

JP in Poemas 28 Junho, 2018

sonho de Deus

Sonho de Deus

 

 

 

Não se trata

de descartar o meu sonho

de deixar de ser.

É centrar o meu sonho

no sonho de Deus.

Parece óbvio:

o sonho de Deus,

tecido em vida,

será o meu sonho.

É talvez perder…

É talvez ganhar…

É salvar-se…

É ser-se salvo!

 

 

Fornos, 17 de janeiro de 2018